11.12.10

Espera(nça)...


Reconheço. É verdade.
Quando quero, sou surdo e cego.
Não deixo que me fales.
Por isso só tenho duas coisas a pedir.
Em primeiro lugar, perdão.
Em segundo lugar, peço que continues a insistir...

Que não desistas de acreditar que, um dia, serei capaz de abrir a minha vida à tua esperança!

(foto de Miguel Cupido e texto do livro "Rezar no Advento")

12 comentários:

Ailime disse...

Sónia, boa tarde,
Um texto belíssimo.
Que tenhamos sempre a humildade de pedir perdão ao Senhor das nossas vidas e acreditar que Ele está sempre connosco.
Com Esperança continuemos a nossa caminhada.
Muito obrigada pela sua partilha.
Um beijinho.
Ailime

Pe. JAC disse...

Obrigado Sónia
Perdão e Insistência/Perseverança.
Duas belas atitudes para este tempo de Advento.

RETIRO do ÉDEN disse...

Esperança e humildade...
Uma foto muito bem escolhida, assim como o tema.
Bem-haja
Abraço
Mer

Nova Civilização disse...

Amiga Sónia,

O Perdão acima de tudo um estado da Alma , uma consciÊncia do nosso Eu, das nossas ações... Do quanto precisamos nos rever, nos aproximar do outro e nos vermos no próximo. No quanto somos iguais, mais diferentes... No quanto Cristo nos ama e nos quer cada vez mais próximo do seu amor. O Perdão sem dúvida nos leva a subir muitos degraus da nossa vida espiritual,

obrigada pela partilha,

beijos

Gisele

teresa disse...

um texto pequeno , simples , mas que diz tudooooo ..
muito lindo mesmo , perdão , insistência , e perseverança , tudo que necessitamos para viver a vida em plenitude ..
beijinho ..

Lucinha Cullen's Garden and Cia disse...

Olá Sónia,

Um pequeno texto, mas contém uma bela mensagem.

É tempo de pedir perdão para que assim possamos receber o Cristo que vem.

Obrigada,

A paz de Cristo!

Rosa disse...

É este o tempo próprio para deixarmos de lado a "cegueira e a surdez".
O tempo escasseia, Ele está a chegar e quer-nos preparados, Ele quer um lugar para nascer...

Saibamos ser merecedores de tal visita.
Bom fim de semana

joaquim disse...

Bom dia Sónia, obrigado!

Em tão pouco diz-se tanto, quase tudo!

Assim saibamos ver e ouvir.

Um abraço amigo em Cristo

tx disse...

PEDIDO DE DIVULGAÇÃO

Boa tarde,

"É tempo de AGIR! Tempo de ACTUAR!

O novo regulamento de atribuição de bolsas e as suas normas técnicas são de uma profunda injustiça! São inconstitucionais e vão contra tudo aquilo que a base do direito prevê. Falam em medidas de contenção, mas a realidade é que este novo regulamento não é mais do que uma medida de incentivo às disparidades sociais. Bolseiros com realidades semelhantes e com valores de bolsa completamente díspares!

Enquanto o nosso governo e os demais órgãos prometem reunir e ‘solucionar’ o caso, o tempo vai escasseando, e quando deres conta da demora, olharás à tua volta e notarás que o teu colega que habitualmente se senta ao teu lado não estará lá! Não estará nessa aula, não estará no departamento… não estará lá nesse dia, não estará lá nos próximos e muito provavelmente este será o seu último ano de formação académica!

A mim arrepia-me só de pensar que os meus colegas (muitos deles companheiros da vida!) estão neste momento a ponderar não voltar mais para a Universidade de Aveiro, por falta de recursos de financeiros. Pessoas que, muitas vezes pelo constrangimento de pedir ajuda, já passaram fome aqui na nossa cidade… mesmo ao nosso lado!

É, por isso, urgente agir! Vamos exigir ao governo um recuo na sua decisão! Existem pontos onde os bolseiros estarão intransigentes: queremos a estipulação de uma norma transitória para este ano lectivo! É inconcebível exigir aos alunos um aproveitamento mínimo igual ou superior a 50% dos ECTS inscrito, sendo que esta nova regra incide agora sobre o aproveitamento escolar do ano lectivo transacto! Como espera o governo que os alunos aceitem esta decisão, se nada podem fazer em relação ao ano que já passou?! Este é apenas um exemplo da nossa luta! Queremos portanto que os processos de bolseiros implicados nos casos mais inconsequentes sejam regidos pelo regulamento em vigor, aquando da candidatura feita ao apoio social em Maio!

Queremos a contabilização das unidades extracurriculares como unidades contabilizáveis para o mínimo de 30 ECTS aos quais o aluno tem de estar inscrito para requerer a atribuição de bolsa! Como se pode permitir que bolseiros que durante o ano lectivo anterior conseguiram fazer 74 ECTS (11 unidades curriculares!) e se inscreveram este ano a mestrado com apenas 12 ECTS da licenciatura por completar, vejam agora o seu pedido de bolsa de estudo indeferido por não estarem inscritos a 30 ECTS curriculares? No total estão inscritos a bem mais do que 30 ECTS e pagam propinas por esses ECTS! É vergonhoso que se diga a um bolseiro que se tivesse feito menos cadeiras poderia ter bolsa de estudo o que lhe permitiria continuar a sua progressão de estudos no Ensino Superior! É grotesco que se chegue ao ponto de um aluno se questionar se deve chumbar a cadeiras de modo a ter a bolsa de estudo assegurada no próximo ano lectivo!

Colega: na próxima segunda-feira, dia 13 de Dezembro, junta-te a esta causa que é a minha… que é a tua… que é de todos nós!!! Enverga o traje académico em luto ou veste-te de preto e aparece em frente à Reitoria da Universidade de Aveiro às 8h00 para mostrares a tua indignação por esta causa! Faremos uma caminhada até ao governo civil de Aveiro onde entregaremos uma carta aberta com as nossas reivindicações! É mesmo importante a presença do maior número de nós, APENAS UNIDOS, OS ESTUDANTES JAMAIS SERÃO VENCIDOS!


Mais informações sobre a manifestação e o movimento podem ser encontradas no Facebook em "Manifestação de luto pelos alunos "escorraçados" do ensino superior" e "@ua: "Mãe, perdi a bolsa! Vou voltar para casa."

Sou estudante em Aveiro e como vários colegas da Figueira, alguns já perderam a bolsa e outros correm o risco da a perder injustamente.

Com os melhores cumprimentos,

tx disse...

PEDIDO DE DIVULGAÇÃO

Boa tarde,

"É tempo de AGIR! Tempo de ACTUAR!

O novo regulamento de atribuição de bolsas e as suas normas técnicas são de uma profunda injustiça! São inconstitucionais e vão contra tudo aquilo que a base do direito prevê. Falam em medidas de contenção, mas a realidade é que este novo regulamento não é mais do que uma medida de incentivo às disparidades sociais. Bolseiros com realidades semelhantes e com valores de bolsa completamente díspares!

Enquanto o nosso governo e os demais órgãos prometem reunir e ‘solucionar’ o caso, o tempo vai escasseando, e quando deres conta da demora, olharás à tua volta e notarás que o teu colega que habitualmente se senta ao teu lado não estará lá! Não estará nessa aula, não estará no departamento… não estará lá nesse dia, não estará lá nos próximos e muito provavelmente este será o seu último ano de formação académica!

A mim arrepia-me só de pensar que os meus colegas (muitos deles companheiros da vida!) estão neste momento a ponderar não voltar mais para a Universidade de Aveiro, por falta de recursos de financeiros. Pessoas que, muitas vezes pelo constrangimento de pedir ajuda, já passaram fome aqui na nossa cidade… mesmo ao nosso lado!

É, por isso, urgente agir! Vamos exigir ao governo um recuo na sua decisão! Existem pontos onde os bolseiros estarão intransigentes: queremos a estipulação de uma norma transitória para este ano lectivo! É inconcebível exigir aos alunos um aproveitamento mínimo igual ou superior a 50% dos ECTS inscrito, sendo que esta nova regra incide agora sobre o aproveitamento escolar do ano lectivo transacto! Como espera o governo que os alunos aceitem esta decisão, se nada podem fazer em relação ao ano que já passou?! Este é apenas um exemplo da nossa luta! Queremos portanto que os processos de bolseiros implicados nos casos mais inconsequentes sejam regidos pelo regulamento em vigor, aquando da candidatura feita ao apoio social em Maio!

Queremos a contabilização das unidades extracurriculares como unidades contabilizáveis para o mínimo de 30 ECTS aos quais o aluno tem de estar inscrito para requerer a atribuição de bolsa! Como se pode permitir que bolseiros que durante o ano lectivo anterior conseguiram fazer 74 ECTS (11 unidades curriculares!) e se inscreveram este ano a mestrado com apenas 12 ECTS da licenciatura por completar, vejam agora o seu pedido de bolsa de estudo indeferido por não estarem inscritos a 30 ECTS curriculares? No total estão inscritos a bem mais do que 30 ECTS e pagam propinas por esses ECTS! É vergonhoso que se diga a um bolseiro que se tivesse feito menos cadeiras poderia ter bolsa de estudo o que lhe permitiria continuar a sua progressão de estudos no Ensino Superior! É grotesco que se chegue ao ponto de um aluno se questionar se deve chumbar a cadeiras de modo a ter a bolsa de estudo assegurada no próximo ano lectivo!

Colega: na próxima segunda-feira, dia 13 de Dezembro, junta-te a esta causa que é a minha… que é a tua… que é de todos nós!!! Enverga o traje académico em luto ou veste-te de preto e aparece em frente à Reitoria da Universidade de Aveiro às 8h00 para mostrares a tua indignação por esta causa! Faremos uma caminhada até ao governo civil de Aveiro onde entregaremos uma carta aberta com as nossas reivindicações! É mesmo importante a presença do maior número de nós, APENAS UNIDOS, OS ESTUDANTES JAMAIS SERÃO VENCIDOS!


Mais informações sobre a manifestação e o movimento podem ser encontradas no Facebook em "Manifestação de luto pelos alunos "escorraçados" do ensino superior" e "@ua: "Mãe, perdi a bolsa! Vou voltar para casa."

Sou estudante em Aveiro e como vários colegas da Figueira, alguns já perderam a bolsa e outros correm o risco da a perder injustamente.

Com os melhores cumprimentos,

Martinha disse...

Possamos nós, então, a partir deste momento do Advento, conseguir ter os olhos abertos e os ouvidos atentos às palavras que Deus tem para nós. :)

Beijinho *

DE MÃOS DADAS disse...

Também peço que continues a insistir Jesus
Obrigada por tão lindo texto cheio de esperança.
Abraço fraterno
Utilia