20.10.10

Tinha de partilhar...

O dia em que o Vaticano abençoou Homer Simpson

Frequenta a Igreja Protestante, mas segue outras religiões: a cerveja e os donuts. Mesmo assim, o Vaticano diz que Homer é "católico"


Um dia, Homer Simpson decidiu vender a alma ao Diabo por causa de um donut. Ele, que ressona quase sempre na missa do reverendo Lovejoy e que não perde uma oportunidade para gozar com o vizinho ultracatólico Ned Flanders. O resto da família - assumidamente protestante - também é pouco religiosa: Bart inferniza a vida dos colegas e a irmã, Lisa, rendeu--se aos encantos da Ciência e diz que Deus não existe.

Apesar de a lista de pecados da família mais famosa da América parecer interminável, o Vaticano decidiu perdoar os pecados dos Simpsons e, num artigo publicado na última edição do "L''Osservatore Romano", a Santa Sé considera que a série de Matt Groening é das poucas para crianças "em que a fé cristã, a religião e as questões sobre Deus são recorrentes". O jornal oficial do Vaticano vai mais longe e revela um facto surpreendente: "Poucas pessoas sabem disto e ele faz de tudo para esconder, mas é verdade: Homer J. Simpson é católico", explica o artigo intitulado "Homer e Bart são católicos". Prova disso, fundamenta o texto, é que a família amarela "faz orações quando está à mesa e, à sua maneira peculiar, acredita na vida depois da morte". Até a ironia da série está perdoada aos olhos de Deus: "Os Simpsons não atacam a religião, estão muito atentos aos testemunhos da Igreja e respeitam o núcleo do evangelho", refere o jornal.
(...)

Já o padre Manuel Morujão, porta-voz da Conferência Episcopal, assume que acha "graça" ao humor e à ironia de "Os Simpsons". "Há uma maneira respeitosa e que não ofende de ironizar os assuntos", admite o padre, que acrescenta: "Acredito num Deus bem-disposto, que quando liga a televisão se diverte com a série." O teólogo Joaquim Carreira das Neves prefere sublinhar que os comportamentos excessivos de Homer Simpson devem ser entendidos à luz da cultura americana. "E a Igreja Católica é a única que não proíbe as bebidas alcoólicas ou a comida.
Os católicos podem fumar, beber e pecar, que Deus lá está para perdoar e Jesus, conforme disse aos fariseus, bebia e comia muito, porque ensinava que o que importa é o que vem de dentro, do coração, e não o que vem de fora", recorda. João César das Neves, católico e professor universitário, realça a "ausência quase total de Deus e da religião nos meios de comunicação social e na televisão". Por isso louva a existência de "uma série popular de desenhos animados que trate o assunto da fé e da religião como algo normal na vida quotidiana".

http://www.ionline.pt/conteudo/84199-o-dia-em-que-o-vaticano-abencoou-homer-simpson

1 comentário:

cathy disse...

Olha, viste?!
:)

e eu que não vejo a série!hehehe