13.5.09

A 13 de Maio

Em 13 de Maio é esta uma das imagens que nos vem à cabeça. Fátima. A procissão das velas em Fátima. Para muitos altar do Mundo, para outros um lugar de exploração económica, máquina de fazer dinheiro, como se ouve dizer.


Aquele local acolhe milhares de peregrinos ao longo do ano... A fé de cada um é inquestionável mas, os probelmas, aflições e desgostos são bem visíveis!
São estes momentos, que nos deparamos com um mundo diferente do nosso, que o coração abana... ficamos sensibilizados e percebemos que a fé não se compreende! Apenas se sente!
E faz-nos tanta falta sentir... abrir o nosso coração sem limites e sentir...
Fica a reflexão! Fotos de Miguel Cupido. :)

2 comentários:

Paulo disse...

Olá!!! Eu e o grupo chegámos a Fátima no dia 12 de Maio. Bolhas, dores musculares, joelhos inchados, etc, mas ninguém desistiu. Acredite-se ou não em Fátima, concorde-se ou não com os percursos a pé e as suas consequências e as formas de cada um expressar a sua fé ou agradecimento, Fátima é especial, é diferente. O meu caminho foi muito vivido com convívio, partilha e esperança e foi mesmo grande a emoção de chegarmos todos juntos à Cova da Iria!
Beijos
J Paulo

mestre poeta disse...

Eu nunca fui a pé a Fátima... ainda que o meu sentimento seja sempre de peregrino. Penso que o que vivo lá é mais intenso do que a caminhada me poderá fazer viver.
Nunca passei lá uma vigilia de 12 para 13 de Maio, que deve ser monstruosa, mas humildemente fi-lo este ano, pela graça de Deus, de 12 para 13 de Junho. Era substancialmente menor o número de pessoas que acompanharam todos os passos da vigilia até ao romper da aurora (procissão das velas, Eucaristia, adoração ao Santissimo, Via-Sacra, Terço, adoração ao Santissimo novamente, Eucaristia, Laudes e encerramento com procissão Eucaristica).
Sentir os primeiros raios de sol pela manhã, ja fora da Basilica, o coração tão cheio e de Deus e a proximidade com o grande mistério de Maria, Mãe do Senhor, foram das experiências mais ricas e mais importantes da minha vida, que espero em breve, e muitas vezes repetir.

Um beijinho grande